RIO MARAVILHA TEM UMA NOVA E SURPREENDENTE CARTA

RIO MARAVILHA TEM UMA NOVA E SURPREENDENTE CARTA

“Isto aqui, ô, ô, é um pouquinho de Brasil, iaiá…”. Isso aqui é o Rio Maravilha, um gastrobar que é uma homenagem ao Tejo e ao Rio de Janeiro

 


Crista Rainha, de autoria de Leonel Moura, faz ‘companhia’ ao Cristo Rei

Com uma vista de tirar o fôlego sobre o rio e sobre Alcântara Industrial, esse hotspot lisboeta teve sua abertura em outubro de 2015 e desde então, tornou-se referência em restauração de casual dinning.

Com um conceito que mescla comida contemporânea e cozinha criativa, é no fundo um restaurante onde se ouve música e se bebe um cocktail. A palavra de ordem é ‘convívio’: desde quando se chega até à saída, tudo convida à interação. Das mesas coletivas do bar e sofás nos cantos da ante-sala, da cozinha aberta – e criativa – do chef Bruno dal Bianco, às projeções multimédia nas casas de banho, tudo leva à interação.


Chef Bruno Dal Bianco na sua cozinha maravilha


Cozinha aberta e criativa

O espaço de refeições (que é o mesmo espaço do refeitório dos antigos funcionários da fábrica que ali funcionava) dispõe de grandes janelas de vidro, onde se tem uma vista privilegiada da Ponte 25 de Abril e do Cristo Redentor. Foi neste espaço onde tivemos uma verdadeira – permitam-me o palavreado – orgia gastronómica, com direito a punheta de bacalhau e tudo. Sob o comando do chef ítalo-brasileiro Bruno Dal Bianco, a sucessão de pratos teve início com a Punheta Maravilha: bacalhau desfiado com purê de feijão branco, pipoca de feijão, tomate confit e rebentos de alho francês (10.50€), uma óptima opção para começar a noite. O conceito do restaurante é a partilha dos pratos, ao que se seguiu umas gambas panko com emulsão de coco, ananás braseado e areia de amêndoa (15.90€) e ainda, um saboroso velouté de cenoura amarela, micro legumes e caranguejo de casca mole com fondue de queijo (10.50€). Para finalizar as entradas, um surpreendente creme de abóbora fumada com cogumelos e carne seca (6.60€), quase uma iguaria por estas bandas.


Gambas panko, 15.90€


Velouté de cenoura amarela e caranguejo de casca mole com fondue de queijo, 10.50€


Creme de abóbora fumada com cogumelos e carne seca, 6.60€

De pratos principais, um inusitado risoto de beterraba com creme de gorgonzola, lima, mel selvagem, grana padano e pesto genovês (16.90€), e uma releitura do bacalhau a lagareiro com azeite em pó, o prato-estrela da noite (19€). Ambos os pratos lindamente harmonizados com vinhos Casal de Santa Maria Tinto 2012 (21€) e Vicentino Branco 2014 (22€).


Risoto de beterraba, grana padano e pesto genovês, 16.90€


Bacalhau com pó de azeite, 19€

De sobremesa, um tiramisú com macaron de capuccino, língua de gato e gelatina de marsala (7.50€), suavemente equilibrado e acompanhado com expresso martini com hortelã (7€) fechou a degustação em grande.


Macaron de capuccino com tiramisú, língua de gato e gelatina de marsala, 7.50€

Pra não dizer que não falei do álcool, e como eu ja tinha antecipado, aqui também se bebe. E bem! As bebidas provenientes do fabuloso bar de Diogo Petronilho surpreendem pela positiva: gin fizz de manjericão e gengibre (8€), equilibrado e adoçado à perfeição, e ainda um run sour de ananás braseado, mel, alecrim e paprika (8€) alegraram os presentes.


Crista Rainha iluminada à noite

No final da noite, e como um mimo especial ao Senhor Estilo, conhecemos o terraço (normalmente fechado nesta época, dado ao frio e a chuva). Uma intervenção artística rouba a cena: a Crista Rainha. A cara-metade do Cristo Rei é uma estátua impressa em 3D, de autoria de Leonel Moura. Originalmente, esta estátua foi feita a pedido de uma marca de automóveis para um evento de lançamento de um de seus produtos, tendo sido posteriormente arrematada pelo Rio Maravilha e perfeitamente posta no rooftop: de frente para o Cristo Rei, a fitá-lo, de braços abertos, da mesma forma que o faz o Cristo, na margem oposta do Tejo, acolhendo e reforçando o sentido de bem-estar e partilha proposto pelo restaurante.

E se o Rio de Janeiro continua lindo, o Rio Maravilha continua espetacular, alegre e descontraído, à espelho “desse Brasil que canta e é feliz, feliz, feliz”.


Rio Maravilha

Rua Rodrigues Faria, nº 103 – LX Factory | Entrada 3 | Piso 4 | Lisboa, Portugal
+351 966 028 229 | [email protected]
Terça das 18:00h às 02:00h / Quarta a sábado das 12:30h às 02:00h / Domingo das 12:30h às 18:00h / Segunda-feira – encerrado
No Comments

Deixe uma resposta