RUA, O SURPREENDENTE RESTAURANTE QUE VAI FISGA-LO PELO ESTÔMAGO

RUA, O SURPREENDENTE RESTAURANTE QUE VAI FISGA-LO PELO ESTÔMAGO

Do vencedor do Masterchef Portugal, o Restaurante Rua tem um ambiente descontraído, uma ótima variedade gastronómica típica das ruas do mundo e vistosos cocktails

 

Casa cheia, música ambiente, decoração cool, sítio (quase) minimalista, não fossem as enormes fotos de rostos nas paredes a nos fitar – ou a encarar a comida? No Rua, come-se com os olhos…

Manuel André Fernandes venceu em 2015 a 2ª edição do programa “Masterchef” em Portugal. Não tardou muito para vislumbrar, junto com o empresário Ricardo Pereira, uma cozinha de memórias, sendo a sua maior inspiração as cidades onde morou, como Berlim e Madrid, e os países que visitou, como México, Tailândia e o Japão. Abandonou uma eventual carreira académica que o levou a estudar na prestigiada escola “Le Cordon Bleu”, em Madri, obtendo o “Le Grand Diplome” em Cozinha e Pastelaria e é, neste momento, o responsável da cozinha do Rua.

Inspirado na partilha, em viagens, sítios, pessoas, experiências, música e arte, tal como o nome indica, o espaço toma como ponto de partida a ‘rua’ como o elemento de interligação das histórias, dos sabores e das gentes do mundo. E se a ‘rua’ é o elemento urbano que liga dois pontos distintos, aqui, a conexão é feita por meio de boa comida para partilhar, deliciosos cocktails e ambiente extremamente agradável.

É nesse ideal plural, sem distinção de fés, raças ou géneros que se assenta o menu do restaurante.  A carta divide-se em ‘quentes’ e ‘frios’ e apresenta uma street food revisitada e com um toque gourmet.

Dos frios, comece pelos maravilhosos tacos com ceviche de polvo e camarão, pico de gallo e maionese de chipotte (8 € – 2 unidades); ou as saborosíssimas vieras coradas com gaspacho de vegetais assados, framboesa desidratada e coentros (9 €) que sabe tão bem que não conseguirá ficar sem raspar o prato; ou ainda, o surpreendente tártaro de lombo de novilho açoriano com espuma de mostarda, gema curada, chips e um sabor a trufas incrivelmente delicioso (19 €).

Dos quentes, a barriga de porco a baixa temperatura com carpaccio de maçã verde brilha – sim, a maçã verde harmoniza à perfeição com o porco – e molho hoisin é leve e deliciosa (9 €); não deixe de provar ainda o surpreendente bao de pato confitado sob cebola caramelizada (9 €), uma espécie de panqueca esponjosa barrada com puré de pimentos, como um bolo fofo. Se preferir algo mais “picante”, o ‘Angry birds’ é o seu prato: asinhas de frango picantes q.b. (9 €), para deliciar-se a comer com as mãos.

Para terminar em beleza, há três sobremesas: ‘Catalana’, creme catalão, sorbet de tangerina e bolacha de gengibre (5,50 €), ‘Are The Coco Nuts?’, com coco, caju, líchias, maracujá e manjericão (6 €), ou ainda as framboesas com chocolate de leite, streusel de cacau salgado e pistácios (7,50 €). Difícil escolher qual a melhor. Na dúvida, prove todas; sem culpa, sem medo de ser feliz!

Para acompanhar tudo isso há uma lista de cockatils criada pela Blackpepper & Basil também inspirados na cozinha do mundo. O Orange Spyce, com vodka, gengibre e tabasco (7,50 €), o Cudilli, com vodka, pepino e funcho (8 €), e o Palomita, com tequila, Aperol, toranja e pimenta rosa (9,50 €), são algumas das sugestões.

E assim se faz um jantar memorável, de sabores do mundo e de paladares distintos. E para não dizer que não falei da inculpabilidade, talvez a única culpa em ir ao Rua é o pecado da (boa) gula, de querer comer tudo, sem dividir. E ainda pedir por mais.

RUA Príncipe Real
Rua do Século, 149 A, Lisboa
Tel.: 214 065 099
facebook.com/ruaprincipereal

No Comments

Post A Comment